Diocese de Crato Promove Roteiro Celebrativo em Memória do 13º Intereclesial

Justiça e Profecia a Serviço da Vida

CEBs, Romeiras do Reino no Campo e na Cidade

Delegados para o 14º Intereclesial que acontecerá em Londrina – janeiro 2018. Fotos: Antônia Maria (Tânia)

Nos dias 07 à 11 de Janeiro de 2018 será momento de recordar a realização do 13º Intereclesial de CEBs do Brasil. Acontecido no Ceará, Regional Nordeste I da CNBB, na Diocese de Crato, cidade de Juazeiro do Norte. Cidade essa que é berço/manjedoura dos Romeiros e Romeiras do Nordeste, onde buscam nela fortalecer suas esperanças e fé, para vislumbrar nesse mundo dias melhores na busca do reino justo e fraterno.

Resultado de imagem

Em janeiro de 2014 aconteceu o 13º Encontro das Comunidades Eclesial de Base do Brasil. Na terra do Padre Cicero – Patriarca do Nordeste. A mística do Pe. Cicero ladeou todo o processo de construção do encontro desde a primeira Ampliada Nacional de CEBs acontecido em julho de 2010 (na cidade de Crato) até o termino avaliativo acontecido em julho de 2015 (em Brasília).

A temática escolhida aprofundou plenamente as reflexões sobre a fé romeira e renovou em muitos a esperança de que um mundo novo é possível a partir da concepção de um fé simples do meio popular enraizada na prática da ORAÇÃO E TRABALHO. O tema geral foi: “Justiça e Profecia a serviço da vida”. Especialmente nesse tempo onde a vida se encontra a cada momento ameaçada.

Com um lema bem peculiar a região Nordeste do Brasil; “CEBs Romeiras do Reino no campo e na cidade”, trazendo no bojo a temática para o 14º Intereclesial, CEBs já não é mais um realidade rural, então, quais os seus desafios? Como um raio que direciona um extremo a outro nos céus, o Brasil inteiro buscou refletir essa indicação do tema e lema nas Comunidades de Base.

Quatro anos depois, se atualiza o tema da época; onde anda Justiça? a quem serve? Onde anda a profecia? Para bem reviver essas reflexões e atualizar os passos, a coordenação de CEBs da Diocese de Crato, promove um roteiro celebrativo para as Comunidades rememorarem o grande encontro de irmãos que reuniu mais ou menos cinco mil pessoas nas terras santas do Pe. Cicero Romão Batista.

A recordação da vida será baseada primeiro na realidade atual da temática do 14º Intereclesial, como vive as CEBs nas cidades? Em especial de Juazeiro do Norte, seus desafios. Segundo como foi o 13º Intereclesial, terceiro fazer ressoar a primeira carta enviada a um Intereclesial vindo do Primado de Pedro, Carta do Papa Francisco. Como também carta dos Bispo que se fizeram presentes, considerado uma das maiores participações, mais de 67 bispos.

Confira o roteiro celebrativo o qual foi construído por Magda Melo – Membro do Secretariado do 12º Intereclesial de Porto Velho e Nelito Dornelas – Assessor do Secretariado para o 13º Intereclesial.

 

 

CELEBRACÃO DO OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES

Rumo ao 14° Intereclesial de Comunidades Eclesiais de Base

14 de janeiro de 2018

1 – Chegada

Criar um clima de recolhimento e invocar a presença do Espirito de Jesus de Nazaré, o Senhor da História. Enquanto canta o Mantra acende-se a vela.

Mantra

Onde reina o amor, fraterno amor

Onde reina o amor, Deus aí está.

 

2 – Abertura

– Venham, ó nações, ao Senhor cantar (bis)

– Ao Deus do universo, venham festejar (bis)

– Seu amor por nós, firme para sempre (bis)

– Sua fidelidade dura eternamente (bis)

– Toda a terra aclame, cante ao Senhor (bis)

– Sirva com alegria, venha com fervor (bis)

– Nossas mãos orantes para o céu subindo (bis)

– Cheguem como oferenda ao som deste hino (bis)

– Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito (bis)

– Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito (bis)

 

3 – Recordação da vida

Pedir que lembrem fatos da vida, pessoas ou situações e apresenta-las.

 

– Recordar a realidade de Juazeiro do Norte e seus desafios

Em Juazeiro do Norte, centro do Catolicismo popular do Nordeste e lugar de peregrinação dos romeiros e romeiras do Padre Cícero, onde realizou-se o 13°intereclesial de CEBs houve uma grande conquista eclesial e do mundo ecumênico, a casa comum, pois a Igreja local assumiu a cultura da nação romeira, sua forma de expressão religiosa e inseriu-se realmente na caminhada deste povo e se colocou a seu serviço. O 13º encontro intereclesial de CEBs resgatou a mística da profecia vivida pelo padre Cícero Romão Batista, o beato Zé Lourenço, a beata Maria de Araújo e de tantos outros beatos e beatas venerados pelo povo do nordeste.

 

– Recordar o 14° intereclesial de comunidades eclesiais de base que acontecerá em Londrina

A caminhada em preparação rumo ao 14° intereclesial, nos ajudou a ver os desafios urbano de modo diferente, e que não podemos deixar de enfrentar tais desafios se queremos, de fato, continuar a propor o Caminho de Jesus Cristo para o mundo de hoje.

Inspirados no Apóstolo Paulo, o grande exemplo da escuta de Deus aos clamores que nos chegam das cidades, inspirados pelo Papa Francisco, que nos pede para enxergar a Deus que habita nossas cidades, seguimos o mesmo caminho de Jesus que saiu do interior (Galileia) e foi para a grande cidade (Jerusalém), testemunhar com sua vida o amor misericordioso do Pai e sua justiça, fazendo-se profeta da esperança.

Diante dos desafios no mundo urbano, são apresentadas dez situações nas quais devemos estar atentos e atentas para fazer sinais do Reino, sempre na direção de uma lógica de inclusão, o que em termos políticos significa buscar políticas públicas: as questões relativas a moradia; a mobilidade urbana; a violência, ao meio ambiente e sustentabilidade; trabalho; saúde, educação; arte, cultura, esporte e lazer; tecnologias de informação e comunicação; afetividade e sexualidade.

Recordamos que cada CEB, integrada a uma rede de comunidades, em comunhão com a Igreja, deve sustentar a vida espiritual dos seus membros para que todos e todas possam manter viva a esperança de outro mundo possível. Possam encontrar força e consolo para viver os desafios do mundo urbano, o que não é nada fácil. Porém, a esperança de um mundo melhor deve estar sempre presente na vida cristã.

 

– Recordar A carta do Papa Francisco enviada ao 13° encontro intereclesial de Cebs.

Foi marcante e nos deu muita alegria que pela primeira vez, o bispo de Roma escreveu a um encontro intereclesial de CEBs no Brasil. Na mensagem, o papa afirma que as CEBs “trazem um novo ardor evangelizador e uma capacidade de diálogo com o mundo que renovam a Igreja”.

O papa disse que as CEBS devem assumir cada vez mais seu papel na missão evangelizadora da Igreja. “Todos devemos ser romeiros, no campo e na cidade, levando a alegria do Evangelho a cada homem e a cada mulher”.

 

– Recordar Carta dos bispos participantes do 13° intereclesial

CARTA DOS BISPOS PARTICIPANTES DO 13º INTERECLESIAL DE COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE

Irmãos e Irmãs,

Nós, os 67 bispos participantes do 13º Intereclesial de CEBs, dirigimos-lhes nossa palavra como pastores e cuidadores do Povo de Deus.

Em Juazeiro do Norte, terra do Padre Cícero Romão Batista, na centenária diocese do Crato (CE), nos encontramos com romeiros e romeiras, e com eles também nos fizemos romeiros do Reino.

Participamos da celebração de abertura na paróquia de São Francisco, das conferências e testemunhos no Ginásio poli esportivo (Caldeirão Beato Zé Lourenço), dos debates e grupos em diversas escolas (ranchos e chapéus) espalhadas pela cidade de Juazeiro, das visitas missionárias às famílias, da celebração em memória dos mártires da fé, da vida, dos direitos humanos, da justiça, da terra e das águas no Horto. Comungamos com a causa dos povos indígenas, do ecumenismo e do diálogo inter-religioso na promoção da cultura da vida e da paz.

Nossa palavra é de esperança e de ânimo junto às comunidades eclesiais de base que se fazem profetas e lutam por justiça a serviço da vida, espalhadas por todo este Brasil, pelo nosso continente latino-americano e caribenho, e demais continentes aqui representados.

Muito nos sensibilizaram os gritos que ecoaram neste 13º encontro Intereclesial de CEBs. Gritos de uma juventude exterminada, da violência contra as mulheres, do agronegócio, do reflorestamento, das barragens, das obras da copa, do tráfico humano, do trabalho escravo, das drogas, dos povos indígenas, dos quilombolas e dos pescadores artesanais.

Conscientes de que as comunidades eclesiais de base são “células iniciais de estrutura eclesial e foco de fé e evangelização” (DAp, 178), muito nos alegraram os sinais de profecia e de esperança presentes na igreja e na sociedade, dos quais as CEBs se fazem sujeitos.

Para tanto, reafirmamos, junto às CEBs, nosso empenho e compromisso de acompanhar, formar e contribuir na vivencia de uma fé comprometia com a justiça e a profecia, alimentada pela palavra de Deus, pelos sacramentos, numa igreja toda ministerial que valorize e promova a vocação e missão dos cristãos leigos.

 

4 – Hino

Onipotente e bom Senhor, A ti a honra, glória e louvor!

Todas as bênçãos de ti nos vêm, E todo o povo te diz: amém!

 

Louvado sejas nas criaturas, Primeiro o sol, lá nas alturas

Clareia o dia, grande esplendor, Radiante imagem de ti, Senhor

Louvado sejas pela irmã lua, No céu criaste, é obra tua

Pelas estrelas, claras e belas, Tu és a fonte do brilho delas

Louvado sejas pelo irmão vento, E pelas nuvens, o ar e o tempo

E pela chuva que cai no chão, Nos dá sustento, Deus da criação

Onipotente e bom Senhor

Louvado sejas, meu bom Senhor, Pela irmã água e seu valor

Preciosa e casta, humilde e boa, Se corre, um canto a ti entoa

Louvado sejas, ó, meu Senhor, pelo irmão fogo e seu calor

Clareia a noite robusto e forte, Belo e alegre, bendita sorte

Sejas louvado pela irmã terra, Mãe que sustenta e nos governa

Todos os frutos, nos dá o pão, Com flores e ervas sorri o chão

Onipotente e bom Senhor

Louvado sejas, meu bom Senhor, Pelas pessoas que em teu amor

Perdoam e sofrem tribulação, Felicidade em ti encontrarão

Louvado sejas pela irmã morte, Que vem a todos, ao fraco e ao forte

Feliz aquele que te amar, A morte eterna não o matará

Bem aventurado quem guarda a paz, Pois o altíssimo o satisfaz

Vamos louvar e agradecer, Com humildade ao Senhor bendizer

Onipotente e bom Senhor

 

5 – Salmo 149

“Vocês devem saber: os santos é que vão julgar o mundo” (1Cor 6,2).

Com um cântico guerreiro, agradeçamos ao Senhor o seu julgamento em favor dos oprimidos e o seu amor que nos reúne na comunidade dos seus filhos.

 

  • Cantai ao Senhor um novo canto,

Na assembleia se entoe um louvor.

Salte de alegria um povo santo

Numa loa ao rei libertador,

Louvando o seu nome com danças,

Soando a viola e o tambor

  • Sim, como Deus gosta da gente!

Dos Pobres ele é camarada!

Seu povo fiel tão contente,

Na espera final da virada,

Entoando um canto eloquente,

Tem nas mãos a espada afiada!

  • Pro castigo da gente fingida

E derrota do explorador,

Pra acabar duma vez com a intriga

E jogar na cadeia o opressor.

A lei finalmente é cumprida,

A vitória do povo chegou!

  • Glória a Deus que a nós se achegou,

Celebra-lo a igreja convém;

A Cristo Jesus, nosso Senhor,

Toda honra e glória também;

Ao Espírito, fonte de amor

Igualmente se louvem, amém!

 

6 – Leitura Biblica

Apocalipse 21, 1-5

Vi um novo céu e uma nova terra. O primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também descer do céu, de junto de Deus, a Cidade Santa, uma Jerusalém nova, pronta como esposa que se enfeitou para o seu marido. Nisso, saiu do trono uma voz forte. E ouvi:

“Esta é a tenda de Deus com os homens. Ele vai morar com eles.

Eles serão seu povo e ele, o Deus-com-eles, será o seu Deus”.

7 – PARTILHA DA PALAVRA

Silencio – partilha – repetir refrões que chamaram a atenção

 

8 – CÂNTICO EVANGÉLICO

Com Maria, cantemos as maravilhas que o Senhor fez por nós para assumirmos como ela o projeto de Deus.

O Senhor fez em mim maravilhas, Santo, Santo, Santo é seu nome. (bis)

 

A minh’alma engrandece o Senhor / E exulta o meu espírito em Deus, meu Salvador;

Porque olhou para a humildade de sua serva, / Doravante as gerações hão de chamar-me de bendita.

 

O Poderoso fez em mim maravilhas / E santo é o seu nome!

Seu amor para sempre se estende / Sobre aqueles que o temem

 

Manifesta o poder de seu braço / Dispersa os soberbos Derruba os poderosos de seus tronos / E eleva os humildes. Sacia de bens os famintos / Despede os ricos sem nada. Acolhe Israel, seu servidor / Fiel ao seu amor.

 

Como havia prometido a nossos pais / Em favor de Abraão e de seus filhos para sempre. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo / Como era no princípio, agora e sempre. Amém!

 

9 – PRECES

Invoquemos ao Senhor, luz da luz, dizendo com confiança: Caminha conosco Senhor!

  • Protege as Igrejas cristãs no mundo inteiro. Guarda com carinho as nossas comunidades, para que sejam perseverantes na fé, no testemunho e conceda ao povo brasileiro, determinação e resistência na luta contra as injustiças e a favor da Nós lhe pedimos.

Olha com carinho de mãe a cada um de nós, nossas famílias e amigos. Reúne na unidade todas as comunidades do teu povo e que a profecia macro ecumênica não seja apenas restrita aos encontros intereclesiais, mas ao próprio dia a dia das comunidades. Nós lhe pedimos.

Hoje estamos reunidos para rezarmos para o bom êxito do 14º intereclesial de comunidades eclesiais de base, que acontecerá em Londrina-PR de 23 a 27 de janeiro deste ano de 2018, daqui a 13 dias. Que o 14° intereclesial fortaleça a caminhada das CEBs. E que as orações, os diálogos e o modo de tratar os temas priorizem essa dimensão, para respondermos aos desafios que atualmente tem sido mais exigentes e desafiadores, perseverando no caminho comunitário e nas opções de base. Nós lhe pedimos.

Por todos os delegados e delegadas participantes do 14° intereclesial de CEBs, para que frutifiquem reavivando, motivando, revitalizando nossas comunidades, sendo semeadores ardorosos e comprometidos, leigos e leigas sal da terra, luz do mundo, fermento na massa. Nós lhe pedimos.

Preces espontâneas

 

Oração

Nós te damos graças, ó Deus santo, pela vida que recebemos de ti! Nós te louvamos e te bendizemos pela Ressurreição de Jesus e pela Esperança que fizeste nascer em nossos corações! Caminha conosco hoje e sempre. Por Cristo, Jesus, nosso Senhor. Amém!

 

PAI NOSSO

 

10 – Benção

O Senhor nós abencoe e nos guarde. Amém!

O Senhor faça brilhar sobre nós a sua face e nos seja favorável! Amém!

O Senhor dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz! Amém!

-O Deus da paciência e da consolação seja força em nossos sofrimentos, agora e sempre. Amém!

  • Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo Para sempre seja louvado e amado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *