Dom Sergio Arthur Braschi, bispo referencial da Dimensão Missionária no Paraná, visita aldeia indígena Kaingang em Ortigueira

Integrantes do Comidi, padres e seminaristas passam o dia em missão
   

      Dom Sergio Arthur Braschi, bispo referencial da Dimensão Missionária no Paraná, se une a integrantes do Conselho Missionário Diocesano (Comidi), da coordenação da Juventude e Infância Missionária, e a sacerdotes, religiosas, seminaristas em uma visita a reserva indígena de Queimadas, em Ortigueira, neste domingo (29). Cerca de 500 famílias moram na reserva. Ao todo, a comitiva deve ser composta por 30 pessoas, que saem de Ponta Grossa às 6 horas e retornam no final do dia.

      O missionário responsável pela aldeia, Vandilin Rodrigues, o Vando, conta que o desafio é enorme. “Em Queimadas, são 110 famílias católicas e nem 20% participam da igreja. Em Mococa, são menos famílias, cerca de 30, e a capela servia de depósito de material de construção devido a obra da barragem da usina. Com a graça de Deus, a comunidade acordou: os membros chamaram o cacique, que era evangélico, pediram para reativar a igreja, mas houve resistência. Foi trocado o cacique, que, agora, é católico, e foi reassumida a comunidade, a igreja foi reaberta”, detalhou, citando que, agora, intenção é continuar o trabalho vem sendo feito. “O que diferencia e vai melhorar é o apoio e participação do bispo dom Sergio, responsável pelas nas reservas indígenas de Mococa e Queimados, junto com o padre Mário (Valcamonica) e Nelson (Luís Martins), que trabalha nas comunidades”.

      Estão programadas visitas às casas, benção às famílias e a celebração da Santa Eucaristia. A equipe missionária local, com o apoio dos padres Mário e Nelson, da Paróquia São Sebastião, de Ortigueira, promete algumas surpresas, com apresentações culturais e de canto, preparadas pelo grupo de dança do grupo de jovens e pelas crianças da infância missionária indígena. O bispo dom Sergio lembra que, em julho de 2017, visitou a comunidade de Mococa do Natingüi, também no município. Ele passou pelas residências e celebrou missa, em um dia que se transformou em uma verdadeira festa para toda a comunidade indígena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *