Resistência e formação comunitária no Nordeste

Comunicação das CEBs se alimenta de diversas experiências de mídia comunitária.

A Organização Popular (OPA) tem contribuído no fortalecimento da resistência e na formação política de dezenas de comunidades, nos estados do Ceará, Maranhão e Piauí. Em Teresina, na periferia da zona norte, a OPA tem acompanhado a luta em defesa da moradia de centenas de famílias, em 13 bairros.

Essas famílias estão sendo pressionadas pela prefeitura a desocuparem essas áreas existentes há mais de 30 anos, para serem reocupados por projetos que trazem mais benefícios para uma minoria que já explora os trabalhadores há séculos.

Este texto foi elaborado durante oficina realizada no 2º Encontro de Comunicadoras e Comunicadores de CEBs do Nordeste, entre 20 e 22 de julho em Teresina (PI).

Chico Malta, autor deste texto, integra equipe do “Jornal Voz das Comunidades”.

São bairros inteiros com casas e ruas consolidadas. Com certeza, essas famílias temem a possibilidade de terem que recomeçar toda uma história, que sofreram para construir com muita luta e determinação.

Isso é, no mínimo, uma proposta irracional do Estado, porque seria aumentar o déficit habitacional no país, que já passa de 30 milhões, ao invés de diminuir, que é um dever dos governos.

 

Cine Poder Popular

Em outra frente, a OPA tem realizado atividades permanentes com a juventude. Uma delas é o Cine Poder Popular. Os jovens assistem filmes com conteúdos formativos. Após a exibição do filme, acontece debate e reflexão ligando com a realidade.

Entre outras atividades estão a participação do Grito dos Excluídos, agitação e propaganda de projetos populares (por meio de panfletagens) e formações continuadas nas CEBs, Pastoral da Juventude do Meio Popular (PJMP) e Movimentos Sociais.

 

Solidariedade

Outra forma da OPA contribuir com as lutas do povo tem sido através de ações solidárias. Recentemente, em Teresina (PI), acampados em luta por terra tiveram suas barracas queimadas. A OPA não perdeu tempo e nem pensou duas vezes. Realizou ampla campanha nas comunidades de base, onde recolheu donativos (alimentos e materiais de primeira necessidade) e levou para essas famílias, que estão lutando por terra para trabalhar e viver com dignidade.

Confira matéria sobre história e funcionamento do “Jornal Voz das Comunidades” aqui.

 

Chico Malta, membro da equipe do “Jornal Voz das Comunidades” e da Organização Popular (OPA)

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *