OS DESAFIOS DE COMUNICAR PELA VIDA. Por Luis Miguel Modino

 

Como cristãos, como membros das comunidades eclesiais de base, à luz do Evangelho e da opção pelos pobres temos a obrigação de mostrar ao mundo as esperanças que são geradas no meio da simplicidade.

Vivemos numa sociedade em que só interessa aquilo que acontece em determinados lugares e com determinadas pessoas. Enquanto isso, outros lugares, pessoas, situações, só despertam interesse nos momentos em que acontece aquilo que pode resultar macabro, revoltante, doentio

Será que só acontecem coisas que vale a pena serem contadas em lugares concretos, nos grandes centros, no meio de gente reconhecida socialmente? Será que nas periferias deste mundo não têm histórias que merecem ser conhecidas? Será que não queremos comunicar que há pessoas que vivendo em lugares pouco importantes conseguem fazer realidade o projeto de Jesus de Nazaré?

A comunicação   é um desafio, pois no mundo atual o que não é contato não existe. Somos desafiados a dar a conhecer o que faz parte da vida do nosso povo, a anunciar ao mundo tudo o que muitos querem ocultar, a ser instrumentos de denuncia que se tornem transformadores de uma sociedade injusta e excludente.

Como cristãos, como membros das comunidades eclesiais de base, à luz do Evangelho e da opção pelos pobres temos a obrigação de mostrar ao mundo as esperanças que são geradas no meio da simplicidade. E faze-lo com ousadia, com competência, com coragem, mesmo que isso possa nos comprometer, pelo fato de ter ficado do lado dos descartáveis.

 

Ninguém duvide que assumir essa causa nos faz mais humanos, mais cristãos, mais felizes…

Por Luis Miguel Modino.

Publicado originalmente em 12/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *