CARTA DO III CONGRESSO DE TEOLOGIA LATINO-AMERICANA E CARIBENHA AO PAPA FRANCISCO

 “Nestes tempos de celebração dos 50 anos de Medellín, sob o farol potente do Vaticano II e o do grande movimento que concebeu esta segunda Conferência, tu emerges como um genuíno filho desta Igreja.”

CARTA DO III CONGRESSO DE TEOLOGIA LATINO-AMERICANA E CARIBENHA AO PAPA FRANCISCO

Querido irmão Francisco,

Neste momento de dura prova, queremos fazer-te sentir nossa proximidade e apoio porque sabemos de tua fidelidade ao Evangelho de Jesus e dizer-te que tua proposta de uma igreja pobre e para os pobres é também nossa busca e compromisso.

Ameríndia, em seus quarenta anos neste continente, busca tornar presente os desafios essenciais do Concílio Vaticano II e o magistério latino-americano desde uma teologia libertadora. No Terceiro Congresso Continental de Teologia Latino-americana e Caribenha estamos reunidos mais de seiscentos participantes teólogos, teólogas e cristãos comprometidos em diversas áreas da vida social e eclesial para aprofundar os 50 anos de Medellín e sua atualização hoje.

Estas terras dão prova da profecia e do martírio como consequência do seguimento de Cristo na busca da justiça e da opção pelos pobres, como testemunha D. Oscar Romero, os e as mártires da UCA e tantos outros. A partir deste contexto, lemos esta “tua hora” e. por isso. cremos e afirmamos que o sangue martirial é semente de vida e Esperança. Temos consciência de que uma nova primavera está despontando na Igreja e acontece na complexidade dos processos transformadores.

Nestes tempos de celebração dos 50 anos de Medellín, sob o farol potente do Vaticano II e o do grande movimento que concebeu esta segunda Conferência, tu emerges como um genuíno filho desta Igreja.

Sabemos que tua fidelidade evangélica implica discernimento e a coragem da denúncia profética, abraço entranhável aos deserdados da terra e vítimas da crueldade humana, dentro e fora da Igreja.

Como filhas e filhos, irmãs e irmãos, te acompanhamos plenamente e assumimos a corresponsabilidade que isso representa, pedindo que tu possas levar adiante a obra que Deus te confia.

“Os clamores dos pobres e da terra nos interpelam” depois de 50 anos da Conferência de Medellín.
El Salvador, 30 de agosto a 02 de setembro.

Fonte: Amerindia en la Red.
Arte-vida do cartaz: Luís Henrique.

Tradução: Denis Wilson CEBs MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *