CARTA DA AMPLIADA ESTADUAL DAS CEBs ÀS COMUNIDADES NO RS

Ele, porém, respondeu: “Eu vos digo: se eles se calarem, as pedras gritarão” (Lc 19, 40)

Reunidas/os na cidade do Rio Grande, no encontro da Ampliada estadual das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), nos dias 15 e 16 de setembro de 2018, sentimo-nos SUJEITOS na Igreja em Saída, “Sal da Terra e Luz no Mundo” (Mt 5,13-14), como membros da mesma Família, animadas/os pelo mesmo Espírito, e agraciadas/os com uma rica diversidade de dons (1Cor 12,12ss), que queremos colocar, com cada vez mais alegria e ousadia, a serviço do projeto de Jesus de Nazaré, o nosso Messias, na superação das intoleráveis desigualdades sociais e de todo tipo de violências, para que haja muita vida para todos e  todas.

A partir das análises da conjuntura, da memória dos compromissos assumidos já no 14º Encontro estadual das CEBs e do estudo do Manifesto dos Organismos e Pastorais Sociais da CNBB, “Resistência Democrática, unidos pela Justiça e Paz!”(*), sentimo-nos desafiadas/os a sermos, mais e mais, PROTAGONISTAS comprometidas/os com a transformação, em tempos sombrios de golpes contra a Democracia e de cruel destruição de Direitos.

“Neste momento dramático, em que estão em risco o presente e o futuro de nossa nação, não podemos “lavar as mãos”, nos omitir, nem buscar refúgio na neutralidade. O momento exige solidariedade com os empobrecidos, oprimidos e marginalizados.” Por isso, propomos intensificar os debates, em nossas famílias, locais de trabalho, estudo e lazer, nas nossas comunidades, em todos os lugares onde for possível, sobre a importância das eleições de 2018, “das mais decisivas da história brasileira. Nelas enfrentar-se-ão projetos de país e sociedade, representados por partidos e candidaturas. De um lado estarão aqueles identificados com o atual governo tentando se legitimar. Do outro, aqueles genuinamente portadores dos anseios mais profundos do povo brasileiro na sua incansável saga por soberania e direitos universalizados, sem falar das candidaturas com forte conteúdo neofacista”, conforme o manifesto citado.

Sugerimos este documento, entre diversos materiais produzidos pela nossa Igreja, como um instrumento especial para esta tarefa e pode ser acessado no link abaixo.

Anima-nos a certeza de que esta crise é também um tempo oportuno de salvação para impulsionarmos alternativas, que coloquem a dignidade humana como centro de qualquer projeto e a proposta da PARTILHA da mesa como o CAMINHO da VIDA: uma economia a serviço dos povos, com justiça e paz, em interação respeitosa com a irmã e mãe Terra, testemunhado pelas primeiras Comunidades de Base, em contraposição a uma economia que mata, pois tem como estômago o lucro sem fim e a ganância sem limites como seu coração.

Que Maria, mãe Aparecida, nos anime e ilumine nesta caminhada rumo à Terra Sem Males.

                   Participantes da Ampliada estadual das CEBs

 

(*) Link do manifesto: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/581826-conjuntura-politica-nacional-organismos-e-pastorais-da-cnbb-apresentam-manifesto-publico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *