Ano Novo, Vida Nova: eis aí aquele país de volta! João Santiago

Um Ano Novo se aproxima e com ele muitas novidades. Nem sempre tão novidades assim porque, assim como da mentira não pode brotar a verdade, jabuticabeira não dá laranja. Algumas destas mudanças, a gente já pode senti-las e vê-las; outras são inevitáveis; têm várias que grande parte do povo “pediu”. E, numa “democracia”, o povo pediu é atendido; e, estas e muitas outras são promessas de campanha.

Pois bem, estamos finalmente “livres” dos missionários doutrinados, disfarçados de médicos de Cuba! Ou alguém pode levar a sério, médico que vai, mais do que isso, escolhe ir para o município de Salitre, no Ceará? Ou para Ananindeua no Estado Pará?  Ou alguém pode chamar de médico a uma pessoa que abraça o paciente? Negro, pobre, desdentado, e, que nem tem convênio? Alguém que deixa a maior parte do salário com o seu país para formar outros médicos? Que não estuda para ganhar dinheiro? Só mesmo sendo de Cuba!

Em 2019 também estaremos definitivamente livres de gente de camiseta nos nossos lindos e confortáveis aeroportos! Ufa! Mais um UFA bem grande! Agora com letras maiúsculas! Chega de transformar nossos modernos e restritos aeroportos em rodoviárias! Coisa mais comunista do que essa, somente ter que aturar farofeiros nas salas de aula de nossas universidades! Essa gente sem classe, que nem sai da sala no intervalo para não escutar o cheiro de fome que vem das cantinas. E ainda leva coisas para comer na sala de aula! E tem a indecência de oferecer para os outros como se fossem seus colegas. Como se fossem todos iguais. Ninguém merece! Deve ser herança da colonização portuguesa. Afinal, Portugal, um dos países mais pobres da Europa, abre as cantinas das escolas nas férias para que essa gente que mora lá, coma o lanche.

Finalmente, acabou aquela política econômica que desperdiçava os recursos públicos com quem nem imposto paga! Cota, agora, só para as penitenciárias. Uns porque serão presos, para aprenderem a ser gente! Outros, terão cotas para visitar seus bandidos preferidos. Afinal, lugar de quem não tem nem mesmo um advogado, é na cadeia! O Estado tem mais o que fazer! Ou no cemitério. Pode até escolher! Este, afinal, é um país cristão!

Agora, sim! Acabamos com a corrupção! Chega de ladrões que roubam e que nem deixam provas. Estamos nos libertando dessa política esquerdista, comunista e que gasta os recursos públicos com políticas Direitos Humanos defendendo bandidos! Roubou, ou pede perdão, ou apodrece na cadeia! Ou morre! Pode até escolher! Bandido bom, porém, agora, é bandido morto! Bandido tem que morrer mesmo! Democracia e Direitos Humanos são coisas de esquerdopatas, que não sabem nem falar inglês. Esse país tem dono de novo!

Este país também é um país cristão. Chega de sindicatos! Quando este país não tinha sindicato, não havia desemprego, não havia inflação, não existiam os homossexuais, não tinha fakenews e nem mulher trabalhava e nem negro precisava estudar! E éramos felizes! Depois de extintos os sindicatos, será a vez das igrejas. Para que igrejas que falam de políticas, se já existem os partidos? Para que igrejas que falam de justiça, se já temos a Lava Jato e o Supremo Tribunal Federal, trabalhando em conjunto e em sintonia? Para que igrejas que falam de Deus, se ele está acima de todos? O país da Ordem e do Progresso está de volta. Ninguém, no entanto, é obrigado a ficar aqui, tá? Vai pra Portugal, vai pra Venezuela, vai pra Cuba, vai pra China! Não, pra China, não pode…

Curitiba, 23 de dezembro de 2018 – Venha 2019!

João Santiago – Teólogo, Poeta e Militante

Fonte: PJMP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *