Memória do III Seminário Intensivo de CEBs Cone Sul, Luque, Paraguai, 18 a 27 de Janeiro de 2019.

“É impossível colocar em palavras, numa escrita, em síntese tudo o que se viveu no Seminário. Sem dúvida, está guardado  na memória e no coração daqueles que fizeram  parte.

SINTESE DO III SEMINÁRIO INTENSIVO DE CEBs CONO SUL

De 18 a 27 de janeiro de 2019, realizou se o 3º Seminário Intensivo de Comunidades Eclesiais  de Base do Cone Sul, na casa de retiros “Tupa Rekavo”, Luque, Paraguai. O seminário  foi planejado especialmente para jovens ou novos animadores / delegados das Comunidades dos países que compõem a região: Chile, Uruguai, Brasil, Paraguai e Argentina. Sentimos a  ausência dos irmãos e irmãs do Chile, Uruguai e Brasil; ausências repetidas, que doem, do Chile e do Uruguai. Mesmo assim, foi um espaço belo e intenso de conhecimento, intercâmbio e projeção binacional, entre jovens e não tão jovens do Paraguai e da Argentina.

No total, foram 50 participantes, sendo 17 da Argentina de diferentes regiões pastorais, da NEA – Diocese de Formosa, Iguazú, São Roque e Posadas -, da NOA – Diocese de La Rioja -; do Centro Cuyo -Archidiocesis de Mendoza-; de Buenos Aires- Diocese de Quilmes, San Justo e Moreno-; do Paraguai, das dioceses de Concepción, Benjamin Aceval, Cnel Oviedo, São Lourenço, Misiones, Ñe Embucú, San Pedro e da Arquidiocese de Assunção.

A realização do  3º Seminário das CEBs Cone Sul só foi possível, graças à predisposição e serviço de alguns irmãos e irmãs e às contribuições econômicas administradas pela Igreja do Paraguai e pela Fundação Padre Angel Misionero y Popular.

No dia 18 de janeiro, foi o dia de chegada dos participantes de diferentes pontos da Argentina e do Paraguai e também o início formal do seminário com a celebração de abertura, apresentações, dinâmicas e palavras de boas-vindas do Bispo Pierre Jubinville da Diocese de San Pedro, no Paraguai.  Na celebração, entre outros símbolos, foram apresentadas as bandeiras dos países da região e também, o Whipala e um tecido de Ñandutí; todos eles se uniram a nós como um sinal da caminhada que queremos realizar como região, como comunidade, como experiência comunitária  vivenciada nestes dias do seminário.  O Evangelho de Lucas 24, 13-35 foi proclamado.

No  dia 19 de janeiro, o ponto de partida do seminário foi a realidade, a experiência concreta. Saída pela manhã para as comunidades de Amparo, Tajy Poty, San José Esposo, Bañado Sur, Ñandejara Kuruzú, Independência e Bañado Tacumbú. Foi um aprendizado sobre a vida, a dor, as resistências e os sonhos dos habitantes do lugar. À tarde, Francico Bosch, ajudou a fazer memória da experiência vivida, através do corpo  em ação ( dinâmica) e a construção de uma narrativa escrita em grupo. Além disso, nesse dia foram organizados os grupos de trabalho e a alocação de serviços rotativos: memória, notícias, refeitório, limpeza, liturgia e animação.

Diariamente, o seminário começava  o   às 7 horas com café da manhã, às 7:30 horas a dinâmica de grupo de Francisco Bosch, expressões corporais em sintonia com o tema a ser desenvolvido no dia.

No domingo 20 de janeiro, Walter Aranda, retomou  a experiência da saída para  as comunidades , como introdução  para uma  análise político-social. A seguir fez um  amplo desenvolvimento do conceito de território.  O dia começou com a Eucaristia como uma chave, as leituras matinais foram lidas, o pedido de perdão foi  feito e à noite  concluíu-se  com a marcha – celebração dos mártires, testemunhos e partilha do pão e do vinho.

Na segunda-feira dia 21 de janeiro, Benedito Ferraro,  fez uma exposição sobre Cidadania e Participação Política, lembrando que Jesus e João Batista cresceram em um ambiente de opressão e que  as Comunidades Eclesiais de Base também. Existe ainda hoje a  ligação  fé e vida?  Através das lutas populares, este é o novo modo de viver, transmitir e celebrar a fé na América Latina e no Caribe.

Na terça-feira 22 e quarta-feira 23 janeiro, Marta Boiocchi e Gustavo Rofi, apresentaram “O Jesus Histórico” e a partir daí, a leitura da Bíblia em comunidade. No dia 22, à noite, o aprendizado foi  sobre a história política, social, econômica e religiosa do  Paraguai através de relatos  do Pe. José Arias e Pe. Dionisio Echagüe.

No dia 23 de janeiro, à tarde,  os participantes do Seminário visitaram   lugares significativos e próximos no Paraguai: o Santuário de Caacupé e o Lago Ypacaraí;  à noite, trocaram  refeições, danças e músicas típicas dos países, numa agradável  Noite Cultural.

Quinta-feira 24 e sexta-feira 25 de janeiro, Pe. José Marins e Ana Belén Molina desenvolveram  o tema do projeto para estabelecer o primeiro nível eclesial, foram dadas algumas estratégias a seguir, que não são pistas ou receitas. Os jovens expressam “seus sonhos” para uma Igreja do século XXI.

No sábado, 26 de janeiro, último dia do seminário, houve muitos motivos para agradecer a Deus. Jovens escrevem cartas endereçadas a outros jovens, nas quais  expressaram seus sentimentos, pensamentos e compromissos como resultado deste seminário.

À tarde, com um olhar agradecido a Deus pela vida em comum, concluiu-se  o 3º Seminário com a celebração do envio.  No pedido de perdão, duas avaliações foram lidas; o Evangelho de Lc 10,1-9, foi proclamado,  os “sonhos juvenis” foram  lidos como  oração dos fiéis e os tecidos confeccionados à partir da estrutura do tear, numa das dinâmicas do encontro  foram ofertados.

A Fundação Padre Ángel Misionero y Popular entregou presentes aos assessores, à equipe de logística do Paraguai e aos participantes.  O kit  dos participantes foi composto por um Pano da Ressurreição e dois livretos, cópias produzidas pela Articulação Continental, uma sobre a história das CEBs na América Latina e no Caribe e a outra sobre experiências comunitárias.

 Chegar ao encerramento do  3º Seminário das CEBs Cone Sul, significa a concretização de  um sonho, que para alguns  nasceu no encontro de articulação do Cone Sul 2018, em Londrina Pr,  e para outros como presença majoritária ou total de jovens, anos atrás.

Atte. Julia Basualdo

Serviço de secretariado

SINTESIS MEMORIA

Leia na Integra o Relatório/Memória do III Seminário Intensivo das CEBS  Cone Sul

memoria III SEMINARIO INTENSIVO DEL CONO SUR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *