– NORTÃO

Qual é o pão da vida, que hoje oferecemos aos povos indígenas? Dom Roque Paloschi

Qual é o pão da vida, que hoje oferecemos aos povos indígenas? Dom Roque Paloschi

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
Homília de dom Roque Paloschi (de 2015), arcebispo de Porto Velho (RO) e presidente do Conselho Indigenista Missionário (CIMI). Estimados Irmãos no episcopado, Romeiros aqui presentes no Santuário, irmãos e irmãs que nos acompanham pelos meios de comunicação. Ao celebrar esta Eucaristia na Semana dos Povos Indígenas, como comemoração da causa indígena que é uma causa do Reino de Deus, destaco, brevemente, três palavras: gratidão, memória e compromisso. 1. Gratidão Gratidão, aos povos indígenas pelas lições de vida que ainda hoje nos dão. No Texto-Base da CF 2002, cujo lema era “Por uma terra sem males”, descrevemos amplamente as lições de espiritualidade de uma sociedade alternativa que recebemos dos índios: “Os povos indígenas sabem que não podem sobreviver como povos reproduzindo e
Maurício López: “no processo sinodal se faz necessária uma verdadeira escuta ativa dos povos da Amazônia”

Maurício López: “no processo sinodal se faz necessária uma verdadeira escuta ativa dos povos da Amazônia”

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
“é um texto que mostra os rostos concretos da realidade pan-amazônica, os gritos dessa territorialidade diversa, o convite a uma Igreja que vai em saída, que responde aos sinais concretos da realidade" Maurício López é uma das pessoas que melhor conhece os processos do Sínodo dos Bispos da Pan-Amazônia. A sinodalidade é um dos aspectos nos quais insiste o Papa Francisco e, nesse sentido, o Secretário Executivo da Rede Eclesial Panamazônica, - REPAM -, após a celebração da primeira reunião do Conselho Pré-sinodal junto com os assessores, que aconteceu no Vaticano nos dias 12 e 13 de abril, insiste   que o encontro “tem havido uma absoluta experiência de sinodalidade. A comunhão com que tem vivido os membros do Conselho Pre-sinodal junto com a Secretaria do Sínodo dos Bispos e os assessor
Aprovado documento de trabalho do Sínodo para a Amazônia

Aprovado documento de trabalho do Sínodo para a Amazônia

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News, Sem categoria
Foram dois dias de intensos trabalhos para o papa, Conselho e assessores que contribuem na preparação do encontro que irá refletir sobre a evangelização na panamazônia e a ecologia integral Terminou na tarde dessa sexta-feira, em Roma, a primeira reunião de preparação do Sínodo para a Amazônia. Durante dois dias (11 e 12/04), o papa Francisco, juntamente com o conselho pré-sinodal e uma equipe de assessores trabalharam no documento que servirá de base para as reuniões, reflexões e escuta dos povos da Amazônia no caminho até o Sínodo. O texto apresentado pelos especialistas foi aprovado pelo grupo reunido. A REPAM esteve presente no encontro por meio de seus membros, entre eles bispos, religiosos e leigos. Levar para a equipe de preparação as vozes, os clamores, as esperan
Padre Justino Rezende: “meus irmãos indígenas e os povos da Amazônia esperam muito por esse Sínodo”.

Padre Justino Rezende: “meus irmãos indígenas e os povos da Amazônia esperam muito por esse Sínodo”.

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
“nós povos indígenas, povos evangelizados e evangelizadores hoje, temos também como contribuir para o enriquecimento da nossa Igreja. Por isso, peço que os senhores bispos, o cardeal Baldisseri e o nosso Papai, Papa Francisco, como disseram lá em Peru, nos olhem como filhos seus, irmãos seus, por que o senhor é irmão maior nosso, o senhor é nosso guia, nosso pastor”. O Sínodo Pan-Amazônico, que será celebrado em outubro de 2019, vai se organizando aos poucos. A primeira reunião do Conselho Pre-sinodal está acontecendo no Vaticano, nos dias 12 e 13 de abril, onde está sendo trabalhado os “lineamenta” e o “instrumentum laboris”, que vai ajudar elaborar os materiais a serem trabalhados nas comunidades amazônicas. Um dos participantes do encontro é o Padre Justino Sarmento Reze
Dom André de Witte: “quando um governo, prejudica a vida dos filhos de Deus a Igreja tem que denunciar”.

Dom André de Witte: “quando um governo, prejudica a vida dos filhos de Deus a Igreja tem que denunciar”.

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News, Entrevista
“ "a CPT deve mostrar a opção pelos pobres da Igreja”. A Comissão Pastoral da Terra – CPT – é o organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – que, durante quarenta anos tem lutado pelos direitos dos pequenos camponeses, cada dia mais ameaçados no Brasil pelo agronegócio, amplamente representado no Congresso Nacional,  elaborando leis que só favorecem seus macabros interesses. Na última semana, a CPT acaba de escolher sua nova coordenação nacional para os próximos três anos. O serviço de Presidente Nacional ficou com Dom André de Witte, bispo de Ruy Barbosa, Bahia, sendo Dom José Ionilton Lisboa de Oliveira, bispo de Itacoatiara, o novo Vice-presidente. Junto com eles, tem quatro coordenadores executivos. A eleição acontece num momento muito complicado para o país e a
Vilson Groh: “Um grande desafio para as CEBs é como elas abrem pontes com outros espaços”.

Vilson Groh: “Um grande desafio para as CEBs é como elas abrem pontes com outros espaços”.

- NORTÃO, - SULÃO, Destaque, Destaque News
Vilson Groh conversa com Luis Miguel Modino sobre seu trabalho em defesa das comunidades das regiões periféricas de Florianópolis, aponta o trabalho em rede como uma possibilidade assertiva na defesa das populações vulneráveis, em especial da juventude, denuncia a presença do Estado opressor e repressivo que investe mais na punição que no cuidado. Groh também afirma que o desafio para as CEBs é articular com os diversos atores e forças sociais e eclesiais, visando principalmente dar a conhecer aos demais seu modo de vivenciar a fé, encarnada na vida do povo e no seguimento de Jesus de Nazaré. Acompanhe:   “talvez seja um desafio nosso, das comunidades eclesiais de base, abrir espaço para fazer esse processo acontecer”, ainda mais depois do 14º Intereclesial, onde foi refletido a
Geraldo Baniwa: “fazer uma reflexão cultural dentro de uma celebração não é pecado”

Geraldo Baniwa: “fazer uma reflexão cultural dentro de uma celebração não é pecado”

- NORTÃO, Artigos, Chamadas, Destaque, Destaque News
Hoje em dia o caminho melhor é um caminho não de combate. Infelizmente no início da evangelização foi de combate, só que a gente percebeu que isso trouxe muito prejuízo.   O Sínodo da Pan-Amazônia se apresenta como uma oportunidade histórica, não só para a Igreja da região como para o conjunto dela. Na busca de novos caminhos para a Igreja e para a ecologia integral é fundamental escutar os povos que vivem no local, especialmente os indígenas. A diocese de São Gabriel da Cachoeira tem a maior porcentagem de população indígena do Brasil, superando o 90%. São 23 povos e 18 línguas diferentes, quatro delas, nhengatu, tukano, baniwa e yanomami, oficiais junto ao português no município de São Gabriel. Do clero diocesano fazem parte quatro padres indígenas, o último deles, Geraldo Baniwa, orde
Igreja no Xingu  repudia acusações contra  padre Amaro e  emite nota de apoio.

Igreja no Xingu repudia acusações contra padre Amaro e emite nota de apoio.

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
“O servo não é maior do que o seu senhor. Se a mim perseguiram, também vos perseguirão", (Jo 15,20). A Semana Santa começou com grande sofrimento para a Prelazia do Xingu. Fomos surpreendidos na manhã do dia 27 de março com a notícia da prisão de nosso Padre José Amaro Lopes de Sousa, pároco da paróquia de Santa Luzia de Anapu. Manifestamos nossa fraterna solidariedade a esse incansável defensor dos direitos humanos, defensor da regularização fundiária, da reforma agrária e dos assentamentos de sem-terra. Há anos alvo de ameaças, Padre Amaro agora é vítima de difamação para deslegitimar todo o seu empenho em favor dos menos favorecidos. Repudiamos as acusações de ele promover invasões de terras que são reconhecidas pela Justiça como terras públicas, destinadas à reforma
Aquino Júnior: “uma Igreja que assume a causa dos pobres, defende e luta pela justiça, incomoda os grandes”

Aquino Júnior: “uma Igreja que assume a causa dos pobres, defende e luta pela justiça, incomoda os grandes”

- NORTÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
"fundamental é o processo de organização na base, é o processo de mobilização social, de fortalecimento da resistência, das lutas populares, é a formação na base, a formação política, social, eclesial. Eu acho que esse hoje é um desafio fundamental, a gente precisa olhar a longo prazo. É uma ilusão quem acha que 2018 pode ter alguma saída para o Brasil." Francisco Aquino Junior é uma referência da teologia da libertação entre as novas gerações de teólogos, não só no Brasil como na América Latina. Ele afirma que sua reflexão nasce da Igreja onde ele nasceu, “na Igreja da libertação, no contexto das comunidades de base, das pastorais sociais, no contexto de uma Igreja comprometida com as lutas populares”. Por isso, ele reconhece  “me sinto as vezes um pouco só, no sentido de que há uma for
A importância das CEBs no seguimento a Jesus Cristo, e à sua Igreja

A importância das CEBs no seguimento a Jesus Cristo, e à sua Igreja

- NORTÃO, Destaque
Dom Vital Corbellini Bispo de Marabá - Regional Norte 2   É importante dar uma palavra em relação às CEBs - Comunidades Eclesiais de Base - que vêm sendo espaço privilegiado de participação de cristãos leigos e leigas em comunhão com os seus pastores. Elas seguem a Jesus Cristo que é a cabeça da Igreja e nós todos somos os seus discípulos e discípulas, missionários e missionárias. É preciso viver a unidade com Cristo e com a comunidade, vivendo a nossa vocação de cristãos batizados e batizadas. Assim, a prática eclesial das CEBs possibilitou a consciência de seus membros, particularmente dos pobres, de ser Povo de Deus, de que sua pertença à Comunidade decorre do seu Batismo, Crisma e Eucaristia. Toda a comunidade eclesial deve estar aberta às pastorais e aos movimentos, a acolhi