– NORTÃO

Dom Enemesio Lazzaris: “Na atual conjuntura, temos que afirmar os direitos das minorias com as quais trabalhamos”.

Dom Enemesio Lazzaris: “Na atual conjuntura, temos que afirmar os direitos das minorias com as quais trabalhamos”.

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
“o tráfico de pessoas é um assunto ainda bastante invisível, muitas pessoas acham que isso não existe e muitas vezes está muito perto de nós”. O tráfico humano tem se tornado uma prioridade na Igreja católica. O Papa Francisco insiste constantemente nessa problemática e na defesa das vítimas. Desde essa perspectiva a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, criou a Comissão Episcopal Pastoral Especial para Enfrentamento do Tráfico Humano – CEPEETH, que está reunida em Brasília, de 13 a 16 de novembro, para avaliar sua caminhada ao longo do ano 2018 e, junto com representantes de 17 regionais da CNBB, participar de uma oficina de formação. Sobre a  comissão, “ela é formada por pessoas muito atuantes nas suas pastorais, nas suas várias realidades, nos seus vários campos”, segu
   Ser jovem em tempos tenebrosos – Maria Clara Bingemer

  Ser jovem em tempos tenebrosos – Maria Clara Bingemer

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
Uma Igreja que tem a coragem de mostrar-se tal qual é e de pedir perdão por erros cometidos terá muito mais credibilidade junto aos jovens.  E será mais capaz de acompanhá-los em seus discernimentos e escolhas, acolhendo-os como mãe carinhosa, com seus defeitos e qualidades. O Sínodo sobre a juventude aconteceu e com ele alguns jovens tiveram a oportunidade de estar inseridos no seio deste acontecimento eclesial e ouvir que a Igreja se preocupa com eles. Quer ouvi-los, captar seus desejos e aspirações, falar-lhes. Fazê-los sentir que nestes tempos tenebrosos que vivemos os jovens são o presente e a esperança de futuro. É difícil ser jovem hoje em dia. A vida se torna cada vez mais difícil.  As relações afetivas são voláteis e frustrantes.  O futuro profissio
Dom Pedro Casaldáliga – Os traços do homem novo e da mulher nova.

Dom Pedro Casaldáliga – Os traços do homem novo e da mulher nova.

- LESTÃO, - NORDESTÃO, - NORTÃO, - OESTÃO, - SULÃO, Destaque, Destaque News
"Espera “contra toda esperança”, no meio das decepções, na monotonia diária, apesar dos fracassos e contra as evidências do triunfo do mal." Um texto de Dom Pedro Casaldáliga, necessário para nossos dias. " Na alegria e na dor, no trabalho e na festa, na vida e na morte, vai se fazendo páscoa na páscoa." O que marca o testemunho do agente de Pastoral? 1. A lucidez crítica a) Decodifica a realidade à luz da fé e por meio das mediações sociais, políticas e econômicas. b) Estuda, avalia, é dialética. c) Não se deixa enganar pelas aparências, nem pelas promessas, nem pelas esmolas. d) Sabe ler a conjuntura local, continental e mundial e penetra na parte oculta das estruturas de dominação e
CEBs Realizam Assembleia para Debater os Novos Caminhos no Coração da Amazônia

CEBs Realizam Assembleia para Debater os Novos Caminhos no Coração da Amazônia

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
"O rosto da igreja amazônica é um rosto feminino, porque as mulheres são a maioria, participam da coordenação e fazem uma igreja Mariana, que se importa com a acolhida, com a luta pela vida, com a política pública, uma igreja laica e de serviços, que sabem o que fazer." Dom Sergio Castrini Nos dias 10 e 11 novembro, foi realizada no auditório do Colégio Preciosíssimo Sangue (CPPS), localizado na AV. Constantino Nery – Chapada em manaus, a Assembleia Arquidiocesana das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). O encontro teve como tema: CEBs no coração da Amazônia buscando novos caminhos e contou com a participação de 46 pessoas no primeiro dia e 40 no segundo, muitos rostos novos, pessoas que vieram pela primeira vez participar, com sede de conhecimentos e vontade de estar junto, nesse proc
Márcia de Oliveira: “O Sínodo é Oportunidade para a Igreja rever a sua metodologia, sua ação pastoral e  planejar melhor sua atuação”

Márcia de Oliveira: “O Sínodo é Oportunidade para a Igreja rever a sua metodologia, sua ação pastoral e planejar melhor sua atuação”

- NORTÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
"Quando o Sínodo nos propõe uma Igreja em saída, uma Igreja a caminho, os novos caminhos, passam muito por essa questão da metodologia, como podemos descolonizar uma Igreja que em muitas situações trouxe tudo muito pronto, muito formatado, para uma reprodução nas comunidades, nas bases." A socióloga Márcia de Oliveira é a única mulher assessora do Sínodo da Amazônia, que ela vê como “uma oportunidade que a Igreja da Amazônia tem de se dar a conhecer”, mas também para “rever a sua metodologia, sua ação pastoral e, se quiser fazer novos caminhos, de planejar melhor a sua atuação na região” . Márcia de Oliveira nasceu em Minas Gerais, mas mora na Amzônia desde há 32 anos. Nesta entrevista, ela nos conta suas impressões sobre sua participação no processo sinodal, na elaboração do Documento
Povos Indígenas de Manaus e Entorno recebem apoio da Cáritas

Povos Indígenas de Manaus e Entorno recebem apoio da Cáritas

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
Perto da cidade, longe dos direitos Tatulandia é mais um nome dos muitos que aparecem quando a gente olha o mapa do Rio Negro, no Amazonas. É nesse local que se situa a Aldeia Sipiá, onde moram sete famílias indígenas do povo desano e tuyuka, originarias da região do Rio Tiquié, na fronteira entre o Brasil e Colômbia. Perto da cidade, de fato a lancha que leva os turistas que possibilitam sua precária sobrevivência demora apenas uma hora desde Manaus, porém, eles perderam os direitos que tinham quando moravam na terra indígena. O senhor Domingos Veloso Vaz é o cacique e pajé da comunidade e não tem problema em denunciar que até a Fundação Nacional do Indio (Funai), não os reconhece. Ele diz que se mudaram para o local em 2014, depois de morar por mais de 20 anos no entorno de
A Família Salesiana na Pan-Amazônia reflete a partir das interpelações do Sínodo

A Família Salesiana na Pan-Amazônia reflete a partir das interpelações do Sínodo

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
"Dom Bosco é um presente para a Igreja, e a Igreja da Amazônia encontra nos jovens um ponto muito delicado em relação ao futuro. A Família Salesiana está reunida em Manaus, de 1º a 4 de novembro, para participar do Encontro Pan-Amazônico Salesiano, que visa responder aos desafios nascidos do Sínodo da Amazônia. Mais de cem salesianos e salesianas, junto com leigos e leigas que trabalham na missão salesiana, vindos do Equador, Peru, Bolívia, Venezuela, México, Paraguai, Colômbia e Brasil. Também estão presentes representantes do Governo Geral da Congregação, dos Salesianos de Dom Bosco e das Filhas de Maria Auxiliadora. Sua presença na região amazônica há mais de cem anos, juntamente com o grande número de salesianos e salesianas indígenas, faz-lhes uma voz autorizada para indicar a
A REPAM Expressa seu Pleno Apoio e Solidariedade ao Papa Francisco

A REPAM Expressa seu Pleno Apoio e Solidariedade ao Papa Francisco

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
" Nos solidarizamos contigo nesse momento de provaçôes, em que carregas os peso dos erros de membros da Igreja." A Rede Eclesial Panamazonica assume o sonho de Francisco, " de uma Igreja em saída missionária, pobre para os pobres, em conversão permanente, unida aos povos amazonicos", uma "Igreja com rosto amazonico." O Comitê da Rede Eclesial Panamazonica- REPAM,  torna publica carta de apoio e comunhão com o Papa Francisco, elaborada em sua última reunião realizada em São Paulo nos dias  23 a 25 de outubro. Num tom de proximidade e carinho a REPAM mostra "seu pleno apoio e solidariedade pelo trabalho que vem realizando como Arcebispo de Roma com a 'Alegria do Evangelho'  e no cuidado da nossa Casa Comum." Ao mesmo tempo, se solidariza com o Papa "nes
Dom Roque Paloschi: “Precisamos de uma Igreja Comprometida com a Vida e os Sonhos dos pequenos”.

Dom Roque Paloschi: “Precisamos de uma Igreja Comprometida com a Vida e os Sonhos dos pequenos”.

- NORTÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
Os pobres desta terra precisam ser ouvidos. A Igreja pode ajudar a criar uma consciência do cuidado com a criação e, sobretudo, do compromisso com os filhos desta terra. O Brasil é um país onde "a situação dos povos indígenas é lamentável", afirma Dom Roque Paloschi, presidente do Conselho Indigenista Missionário - CIMI e membro do Conselho Presinodal do Sínodo da Amazônia, onde o governo não respeita de fato aquilo que a Constituição de 1988 reconhece como direitos dos povos originários, negando-lhes os direitos fundamentais e perseguindo-os. Nesta situação, o Sínodo da Amazônia pode ajudar, de acordo com o arcebispo de Porto Velho, Rondônia, a "ter uma consciência mais regional das alegrias, esperanças, mas também do sofrimento dos povos desta região", onde a Igreja deve "criar uma c
Marivelton Baré: “Que o Papa Francisco contemple os povos indígenas como prioridade, é importante”

Marivelton Baré: “Que o Papa Francisco contemple os povos indígenas como prioridade, é importante”

- NORTÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
Diante dessa realidade, a gente tem que começar discutir e avaliar melhor quem vai colocar para assumir essas funções públicas bem importantes. A região do Rio Negro tem a maior porcentagem de população indígena do Brasil, 95% segundo as estatísticas. Estamos falando de uma região onde a presença do poder público é muito fraca, como reconhece Marivelton Baré, presidente da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro – FOIRN, nascida em 1987 para defender os direitos dos territórios e dos povos indígenas da região. Essa pouca presença se traduz em falta de educação, saúde e outros elementos básicos na vida das pessoas. Uma das grandes ameaças no Alto Rio Negro é a atividade das mineradoras, que pode acabar com os povos da região e sua natureza, preservada secularmente. Mesmo diant