– SULÃO

ENCONTRO DIOCESANO DE CEBs DA DIOCESE DE PIRACICABA Regional Sul I

ENCONTRO DIOCESANO DE CEBs DA DIOCESE DE PIRACICABA Regional Sul I

- SULÃO, Artigos, Destaque, Destaque News, Sem categoria
No último domingo, dia 29 de abril, a Diocese de Piracicaba realizou o Encontro Diocesano das Comunidades Eclesiais de Base – CEBs para refletir sobre o Documento 105 da CNBB: “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade: Sal da Terra e Luz do Mundo (Mt 5,13-15)”. O evento religioso aconteceu na Paróquia São Francisco de Assis, no Jardim Pérola, Santa Bárbara d’Oeste e teve a participação de 117 leigos e leigas; sendo 105 pessoas, homens e mulheres da Cidade e 12 pessoas de outras cidades: 8 de Piracicaba, 2 de Rio Claro, 1 de Americana e 1 de São Pedro). Tivemos ainda a participação do Padre Kleber Fernandes Danelon, nosso Coordenador Diocesano de Pastoral, que esteve conosco durante todo o encontro, representando Dom Fernando Mason, nosso Bispo. Participaram ainda o Diácono Iri
Dom Sergio Arthur Braschi, bispo referencial da Dimensão Missionária no Paraná, visita  aldeia indígena Kaingang  em Ortigueira

Dom Sergio Arthur Braschi, bispo referencial da Dimensão Missionária no Paraná, visita aldeia indígena Kaingang em Ortigueira

- SULÃO, Destaque, Destaque News
Integrantes do Comidi, padres e seminaristas passam o dia em missão           Dom Sergio Arthur Braschi, bispo referencial da Dimensão Missionária no Paraná, se une a integrantes do Conselho Missionário Diocesano (Comidi), da coordenação da Juventude e Infância Missionária, e a sacerdotes, religiosas, seminaristas em uma visita a reserva indígena de Queimadas, em Ortigueira, neste domingo (29). Cerca de 500 famílias moram na reserva. Ao todo, a comitiva deve ser composta por 30 pessoas, que saem de Ponta Grossa às 6 horas e retornam no final do dia.       O missionário responsável pela aldeia, Vandilin Rodrigues, o Vando, conta que o desafio é enorme. “Em Queimadas, são 110 famílias católicas e nem 20% participam da igreja. Em Mococa, são menos famílias, cerca de 30, e a capela serv
24º Grito dos Excluídos/as.  Vida em Primeiro Lugar. “DESIGUALDADE GERA VIOLÊNCIA: BASTA DE PRIVILÉGIO”

24º Grito dos Excluídos/as. Vida em Primeiro Lugar. “DESIGUALDADE GERA VIOLÊNCIA: BASTA DE PRIVILÉGIO”

- SULÃO, Destaque, Destaque News
O cartaz do 24º Grito dos Excluídos é de autoria de Nivalmir Santana, Artista plástico formado pela Belas Artes de São Paulo e Unesp. Nivalmir  trabalha há mais de 28 anos com arte sacra em igrejas espalhadas por todo o Brasil. Atua como músico no curso de verão na PUC SP desde 1991. Há 6 anos formou uma banda de forró pé de Serra chamada Capim novo, e  segue comunicando a vida com sua arte. "Segundo Nivalmir Santana, o cartaz retrata a união dos marginalizados e do povo sofrido que luta por vida mais digna. Esse povo unido caminha para o sol, que ilumina todas as classes. O sol para o qual esse povo se volta é Cristo, que pela Pascoa  dissipa todas as trevas e clareia todas as coisas. A força da MULHER como figura principal, como geradora da vida, que une as forças e luta
Carta Aberta aos Bispos e aos Administradores Diocesanos da Igreja do Paraná  – PASTORAL AFRO BRASILEIRA DO REGIONAL SUL II – PR

Carta Aberta aos Bispos e aos Administradores Diocesanos da Igreja do Paraná – PASTORAL AFRO BRASILEIRA DO REGIONAL SUL II – PR

- SULÃO, Destaque, Sem categoria
“Eu vi e ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo” (Ex. 3,7) Caríssimos bispos e administradores diocesanos do Regional Sul ll – PR, Em comunhão com o Papa Francisco, que propõe uma Igreja em saída, ou seja, comprometida com os empobrecidos e, principalmente, com o Povo Negro, a Pastoral Afro Brasileira está preocupada com a atual situação do país: desmonte do Estado Democrático de Direito e extermínio dos direitos sociais conquistados com suor e sangue, aumento da pobreza, do desemprego, do feminicídio, extermínio de jovens em especial a juventude negra. Nesse sentido, se reuniu no dia 21/04/2018, na cidade de Cambé, arquidiocese de Londrina, para refletir sobre a missão e a identidade da Pastoral Afro Brasileira, a partir da partilha de experiências (alegrias, tristeza,
Vilson Groh: “Um grande desafio para as CEBs é como elas abrem pontes com outros espaços”.

Vilson Groh: “Um grande desafio para as CEBs é como elas abrem pontes com outros espaços”.

- NORTÃO, - SULÃO, Destaque, Destaque News
Vilson Groh conversa com Luis Miguel Modino sobre seu trabalho em defesa das comunidades das regiões periféricas de Florianópolis, aponta o trabalho em rede como uma possibilidade assertiva na defesa das populações vulneráveis, em especial da juventude, denuncia a presença do Estado opressor e repressivo que investe mais na punição que no cuidado. Groh também afirma que o desafio para as CEBs é articular com os diversos atores e forças sociais e eclesiais, visando principalmente dar a conhecer aos demais seu modo de vivenciar a fé, encarnada na vida do povo e no seguimento de Jesus de Nazaré. Acompanhe:   “talvez seja um desafio nosso, das comunidades eclesiais de base, abrir espaço para fazer esse processo acontecer”, ainda mais depois do 14º Intereclesial, onde foi refletido a
Quinta-Feira Santa: Bacia de Jesus ou Bacia de Pilatos no Trabalho Pastoral?

Quinta-Feira Santa: Bacia de Jesus ou Bacia de Pilatos no Trabalho Pastoral?

- SULÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
A bacia de Jesus é sublime, porque é altruísta. O Mestre pensa no bem dos discípulos, não em si. Ao lavar-lhes os pés, quis mostrar que devemos ser serviçais uns para com os outros, aliviando as imperfeições que cada um carrega. A Missa de Lava-Pés, celebrada pelos cristãos católicos do mundo inteiro, na Quinta-feira Santa é marcada pela realidade simbólica do colocar-se a serviço, com humildade e amor. Pois esse dia santo é o ponto de partida do coração da Semana Santa, ou seja, ela marca o início do Tríduo Pascal, que termina no Domingo de Páscoa. Na Quinta-feira Santa, os cristãos católicos fazem memória da Santa Ceia, quando Jesus lavou os pés dos 12 discípulos, em sinal de humildade, e instituiu a Eucaristia – o corpo e o sangue de Cristo. A missa do Lava-pés como abertura do Tríd
Regional Sul 2 das CEBs do Brasil  se reúne em Foz do Iguaçu para refletir sobre os desafios das CEBs no pós-Décimo Quarto Intereclesial

Regional Sul 2 das CEBs do Brasil se reúne em Foz do Iguaçu para refletir sobre os desafios das CEBs no pós-Décimo Quarto Intereclesial

- SULÃO, Destaque, Destaque News
  As CEBs estão e estarão, cada vez mais em comunhão com a cultura da paz, da fraternidade e da construção de um mundo mais irmão, como propõe a CNBB. Afinal, somos seguidores e seguidoras do Príncipe da PAZ (Isaías 9,5 Lucas 2,13-14) Reunidas na Paróquia Menino Jesus, Capela Nossa Senhora Aparecida, na Diocese de Foz do Iguaçu, nos dias 10 e 11 de Março de 2018, assessores/as e coordenadores/as das CEBs disseram, em sintonia com o lema do Décimo Quarto Intereclesial que aconteceu em Londrina de 23 a 27 de Janeiro deste ano: “Ouvi, Senhor, o clamor do vosso povo!”. Entre os clamores deste povo, estão: a construção e a vivência do ecumenismo; a Campanha da Fraternidade deste ano que clama pela superação da violência e por um mundo em que todos e todas nos reconheçamos mutuamente como irmã
Davi Rodrigues da Silva, Secretário Nacional da PJ: “O Sínodo é sinal de um Papa, de uma Igreja aberta a ouvir a juventude”

Davi Rodrigues da Silva, Secretário Nacional da PJ: “O Sínodo é sinal de um Papa, de uma Igreja aberta a ouvir a juventude”

- SULÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
“o primeiro desafio que a juventude brasileira vive é o desafio de sobreviver. A juventude do Brasil é diariamente exterminada, a juventude no Brasil é a faixa etária, o grupo social que mais é assassinado” Quase trezentos jovens se reuniram  de 19 a 24 de março em Roma para participar do Pré-Sínodo da Juventude. Um deles foi Davi Rodrigues da Silva, Secretário Nacional da Pastoral da Juventude, quem participou junto com outros quatro brasileiros, representantes de diferentes realidades juvenis no Brasil. Nesta entrevista, o jovem de Passo Fundo-RS, aborda questões relacionadas com o mundo juvenil, dizendo que “o primeiro desafio que a juventude brasileira vive é o desafio de sobreviver. A juventude do Brasil é diariamente exterminada, a juventude no Brasil é a faixa etária, o grupo soci
DIA INTERNACIONAL DA MULHER, PROPOSTA PARA UM DIA PENITENCIAL

DIA INTERNACIONAL DA MULHER, PROPOSTA PARA UM DIA PENITENCIAL

- SULÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
Hoje, dia quaresmal é momento para avaliar o papel da mulher na sociedade e valorizar a mesma. É também, um momento oportuno para pedir perdão. Os cristãos neste mês de março estão vivendo o tempo quaresmal e a Campanha da Fraternidade, que tem como tema: “Fraternidade e superação da violência, e o lema: “Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8)“. É um tempo profundo para uma possível conversão existencial. Dentro deste período de mudança de vida, celebramos hoje, dia 08 de março: o Dia Internacional da Mulher. Um dia oportuno para refletir sobre a situação da mulher e sobre o papel que a mesma ocupa na sociedade. Mas, para falar sobre a mulher é importante não omitir o imperialismo da cultura machista reinante no mundo. Podemos falar desta complexidade a partir do Brasil, que visivelmen
29º Encontro Arquidiocesano das CEBs Arquidiocese Porto Alegre Regional Sul 3

29º Encontro Arquidiocesano das CEBs Arquidiocese Porto Alegre Regional Sul 3

- SULÃO, Destaque News
29º Encontro da Arquidiocese: 19 a 20 de maio de 2108 As Comunidades Eclesiais de Base e os DESAFIOS NO MUNDO URBANO As Comunidades Eclesiais de Base são uma forma de vivência comunitária da fé, de inserção na sociedade, de exercício do profetismo e de compromisso com a transformação da realidade sob a luz do Evangelho. São fundamentalmente integradas por Cristãos Leigos e Leigas, desafiadas/os a serem sujeitos na “Igreja em Saída”, a Serviço do Reino, “Sal da Terra e Luz do mundo” (Mt 5,13-14) (CNBB, doc. 105). É nelas que aprendemos, pela força criadora do Espírito de Deus e em comunhão com nossos Pastores, a ver e a ouvir os clamores dos pobres e a ir ao seu encontro para ajudá-los na sua caminhada por justiça e por direitos. No 14º Intereclesial das CEBs, que aconteceu em Londrina