– SULÃO

Inovação constante e exigência de maior flexibilidade (Ambiguidades de um tempo pascal VII) Agenor Brighenti

Inovação constante e exigência de maior flexibilidade (Ambiguidades de um tempo pascal VII) Agenor Brighenti

- SULÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
A esperança cristã não é uma esperança passiva, que põe o fim no fim dos tempos. É uma esperança ativa, que vai antecipando o fim no tempo, no tempo presente, sempre tempo de graça. Uma das marcas de nosso tempo é a inovação constante. Diferente do antigo mundo rural, onde tudo era quase sempre igual e nada mudava, hoje, a cada dia, nos deparamos com novidades e mudanças. E elas são constantes. Quando nos adaptamos à uma nova situação, aparece outra, exigindo a aprender quase tudo de novo. Os pais têm dificuldade de acompanhar o ritmo de seus filhos e os avós se espantam com as habilidades dos seus netos. Para acompanhar as mudanças, antigamente, bastava alguma vez na vida fazer uma “mudança de mentalidade”, o que já não era fácil. Hoje, somos todos desafiados a ter u
Cresceu a consciência da identidade e da missão dos leigos na Igreja. Adelaide Maria Klein

Cresceu a consciência da identidade e da missão dos leigos na Igreja. Adelaide Maria Klein

- SULÃO, Chamadas, Destaque News
A tarefa é grande....a messe é pequena!!! Ajudai-nos Divina Ruah a sermos Sal na Terra e Luz no Mundo!!! Assim o Papa Francisco enxerga e orienta a sua igreja de mulheres e homens entre os leigos e somente de homens em sua hierarquia. Oxalá o Espírito Santo continue a iluminar o nosso Papa para abrir outras possibilidades para dentro da igreja, mas que se transforme e esteja inserida no meio do povo. Mas bem, o Ano do Laicato já é um bom sinal e um grande desafio principalmente para todas as leigas batizada e todos os leigos batizados e marcados pelo sinal da fé. Ser cristão ou cristã leigo não é simplesmente participar das missas e as vezes ajudar em alguma situação especifica na sua Comunidade. Ser Cristã leiga e Cristão leigo é ser testemunha do amor e da misericórdia de Deus par
Desafios no Mundo Urbano – Harvey: as cidades e a alienação universal

Desafios no Mundo Urbano – Harvey: as cidades e a alienação universal

- SULÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
David Harvey projeta luz para o necessário discernimento sobre os Desafios do Mundo Urbano, em especial, como espaço de ensaio de uma cidade humana e humanizadora. Cidades que são, em grande medida, espelho das desigualdades sociais deste sistema capitalista perverso e pervertedor e que reclamam o nosso testemunho evangélico, profético e carregado de misericórdia, “sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13-14), como parceiras/os do Deus da vida, que vê e conhece os sofrimentos dos do seu povo e desce para ser presença em suas lutas por seus direitos (cf. Ex 3,7). Em Francisco, nosso Papa, Deus visita seu povo e vem morar com ele em nossas cidades, encorajando os Movimentos Populares, como o fez no encontro na Bolívia: “Queremos uma mudança, uma mudança real, uma mudança de estrut
O 14º INTERECLESIAL DAS CEBs E O ANO DO LAICATO  Dimensão Política e Salvífica da Opção pelo Pobres. Waldir José Bohn Gass

O 14º INTERECLESIAL DAS CEBs E O ANO DO LAICATO Dimensão Política e Salvífica da Opção pelo Pobres. Waldir José Bohn Gass

- SULÃO, Chamadas, Destaque News
 “Quem vai acreditar na notícia que trazemos, na alternativa para a cidade que defendemos? Quem vai compreender que a força da mudança está nos pobres que lutam? Suas lutas crescem como tenros e frágeis brotos, quais raízes em terra seca. (...) Aprofundar a dimensão política e salvífica da opção pelo pobres é mergulhar no desafiador mistério da experiência de Ressurreição do Crucificado e dos Crucificados da história que, em seu sofrimento, realizam o que falta à Cruz de Cristo. Reflexão que me remete ao 12 de maio de 2011, ocasião em que iniciou o reassentamento da Vila Chocolatão, então situada no Centro de Porto Alegre, próximo do majestoso prédio do Ministério da Fazenda e dos imponentes prédios da Justiça Federal do Rio Grande do Sul. Comenta um repórter de uma emissora de rádio d
XV Encontro da CEBs Três Fronteiras reúne lideranças da Argentina, Paraguai e Brasil

XV Encontro da CEBs Três Fronteiras reúne lideranças da Argentina, Paraguai e Brasil

- SULÃO, Articulação Continental, Destaque, Destaque News
XV Encontro da CEBs - Comunidades Eclesiais de Base Três Fronteiras reúne lideranças da Argentina, Paraguai e Brasil    O evento aconteceu nos dias 11 e 12 na Paróquia São José Operário em Céu Azul Foi realizado no último final de semana (11 e 12), pela primeira vez na cidade de Céu Azul (PR) – Diocese de Foz do Iguaçu o encontro com os representantes das Comunidades Eclesiais de Base das Três Fronteiras, Argentina, Paraguai e Brasil; com o Tema: Cuidar da Terra e da Água e o Lema: Semear Vidas é Nossa Responsabilidade. O público reuniu cerca de 180 pessoas: (30 pessoas da Argentina e 30 do Paraguai) e os demais participantes, das paróquias da Diocese de Foz do Iguaçu. O evento é um encontro de animadores de grupos de família e coordenadores, também aberto para todas as liderança
O DIA MUNDIAL DOS POBRES  Foram os homens que, infelizmente, ergueram fronteiras, muros e recintos …Dom Geremias Steinmetz

O DIA MUNDIAL DOS POBRES Foram os homens que, infelizmente, ergueram fronteiras, muros e recintos …Dom Geremias Steinmetz

- SULÃO, Destaque, Destaque News
  "Foram os homens que, infelizmente, ergueram fronteiras, muros e recintos, traindo o dom originário destinado à humanidade sem qualquer exclusão” Todos nós estamos lembrados que no ano de 2015 até novembro de 2016 o Papa Francisco promoveu para toda a Igreja o Ano Santo da Misericórdia. Publicou a Bula MISERICORDIAE VULTUS – O rosto da misericórdia – e com ela convocou a Igreja a anunciar, compreender e viver a misericórdia de Deus. Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai. Ele é a síntese do Mistério da Fé. Anunciado desde o Antigo Testamento Jesus veio a nós na plenitude do tempo (Gl 4,4) e com sua palavra, os seus gestos e toda a sua pessoa, revelou a misericórdia de Deus. Precisamos contemplar o mistério da misericórdia. Ela é condição de nossa salvação e que revela
NOSSA SENHORA DO ROCIO – PADROEIRA DO PARANÁ… Mãe que acolhe o Intereclesial

NOSSA SENHORA DO ROCIO – PADROEIRA DO PARANÁ… Mãe que acolhe o Intereclesial

- SULÃO, Destaque, Destaque News, Rumo 14ª Intereclesial
A cada homem que vem a este mundo, Jesus repete: "Esta é a minha Mãe. Por ela vencerás!" (Serva de Deus, Madre Maria José de Jesus) A devoção a Nossa Senhora do Rocio teve início no século XVII, logo após a elevação do pelourinho em Paranaguá, em 1648. Quando, em 1686, os habitantes desta Vila, às margens de sua baía, foram assolados por uma peste, essa gente recorreu aos favores de Maria Mãe de Jesus, invocada neste título, para que os livresse desta terrível lamúria. Desde aí, Nossa Senhora do Rocio vem sendo o socorro das aflições dos devotos cristãos paranaenses. Rocio era o perímetro das Vilas, onde terminava a povoação, o arruamento, e começava a se condensar orvalho matutino. Rocio quer dizer orvalho, em português arcaico. Nossa Senhora do Rocio é Nossa Senhora do Orvalho Matut
A Guerra Camponesa do Contestado- Desafios da resistência.  Estudar o passado, compreender o presente e preparar o futuro.

A Guerra Camponesa do Contestado- Desafios da resistência. Estudar o passado, compreender o presente e preparar o futuro.

- SULÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
          "Só me resta recordar, com o coração vibrando, uma página grandiosa de brasileiros para brasileiros, uma heroica resistência camponesa ao coronelismo e à ação dos trustes estrangeiros, a gloriosa guerra cabocla”. Esse texto faz parte de material de estudo do MCP sobre a rica história do povo brasileiro. República de Palmares, República Guarani, Canudos, Caldeirão, Mina do Morro Velho... Entendo que, ao abrigar uma edição do maior Encontro das CEBs, seus membros, em especial, paranaenses e catarinenses, não podiam perder a oportunidade de fazer uma ligação reflexiva da experiência dos "pelados" com a realidade que vive o povo brasileiro hoje, em pleno século 21. Precisamos estudar o passado para compreender o presente e preparar o futuro. ( Chico Malta) A Guerra Camponesa
Jornada Mundial dos Pobres – “Não amemos com palavras, mas com obras”. Semana da Solidariedade entre os dias 12 e 19 de Novembro.

Jornada Mundial dos Pobres – “Não amemos com palavras, mas com obras”. Semana da Solidariedade entre os dias 12 e 19 de Novembro.

- SULÃO, Artigos, Chamadas, Destaque, Destaque News
“Quem pretende amar como Jesus amou, deve assumir o seu exemplo, sobretudo quando somos chamados a amar os pobres” Papa Francisco A Igreja realiza de 12 a 19 de novembro, a Jornada Mundial dos Pobres, com o tema: “Não amemos com palavras, mas com obras”. Trata-se, segundo mensagem do papa Francisco, publicada dia 17 de junho deste ano, de um convite dirigido a todos, independente de sua crença religiosa, para que se abram à partilha com os pobres em todas as formas de solidariedade, como sinal concreto de fraternidade. Segundo o santo padre, o amor não admite álibes. “Quem pretende amar como Jesus amou, deve assumir o seu exemplo, sobretudo quando somos chamados a amar os pobres”, diz trecho do texto. Instituído pelo chefe da Igreja Católica na conclusão do Ano Santo Extraordinário da
Nota Pública das  CEBs Regional Sul 3 – Seminário Estadual

Nota Pública das CEBs Regional Sul 3 – Seminário Estadual

- SULÃO, Destaque, Destaque News
"Denunciamos  o uso fundamentalista da Bíblia e do nome de Deus para legitimar retrocessos nos direitos à diversidade de gênero e étnica."   A Ampliada estadual realizou o seminário de estudo do texto base do 14º Intereclesial das CEBs, 4 e 5 de novembro de 2017, na Comunidade Nossa Senhora Perpétuo Socorro, Rede de Comunidades Sagrado Coração de Jesus, Vila Santo Operário, Canoas – RS, reunindo os/as delegados/as das CEBs do Rio Grande do Sul. Com a contagiante alegria, sempre gerada no encontro na partilha da vida e das lutas das Comunidades e sua celebração à luz do projeto libertador de Javé, que nos chama e envia, como chamou e enviou Moisés, vivenciamos dois dias intensos de estudo e espiritualidade. Foi ressaltada a importância do compromisso das CEBs com o Ano do Laicato. A